Como manter a rentabilidade da sua empresa ao longo do tempo

Em tempos de crise, empresas fecham. Não basta conhecer o ramo e ter experiência. Sem a melhor estratégia para atingir o lucro, o negócio sofre para manter sua rentabilidade.

De acordo com o IBGE, em três anos (2013 – 2016), 341,6 mil empresas foram fechadas no Brasil. De fato, sem entender a importância de um planejamento estratégico e como executá-lo, as ações passam a ser baseadas na intuição.

Para trazer uma melhor compreensão da empresa e estruturar o crescimento a longo prazo, mantendo a rentabilidade do negócio, é necessário diagnosticar as oportunidades de melhorias.

Assim, antes de montar uma boa estratégia, você deve pensar em quatro fatores:

Avalie cenários.

Investigar todos os cenários lhe dará mais controle se algo sair do previsto. Analise três cenários do empreendimento: realista, otimista e pessimista. Cada quadro deve ser pensado de forma crítica, verificando os impactos de cada decisão no contexto geral.

Lembre-se que, as variáveis macroeconômicas podem ser responsáveis por limitar o crescimento econômico, a inflação e a distribuição de renda. Como exemplo, podemos citar a alta de juros, as crises internacionais, o crescimento da inflação e o Produto Interno Bruto (PIB).

Não se esqueça do passado!

Observar a situação histórica da empresa. Além de trazer fatos já ocorridos, lhe proporciona estimar os dados para o futuro. Isto também ajudará na previsão de cenários, em que a partir do padrão identificado do passado, o profissional poderá se basear.

A partir de uma premissa, os indicadores de tendência podem ser calculados. Isso evidencia a realização da projeção dos movimentos de mercado. Alguns exemplos são: Média Móvel Simples e Média Móvel Exponencial.

As médias móveis mostram o preço médio de um ativo em um determinado período, que é usado para suavizar as flutuações dos preços e, portanto, para determinar direção da tendência e sua força.

Estude a necessidade de novos investimentos.

Os investimentos consistem na listagem de serviços, materiais e equipamentos, de forma a determinar os gastos para compor o empreendimento. Nem sempre gastar mais lhe trará mais dinheiro. Portanto, investigue a viabilidade e mensure os gastos.

Dentre possíveis investimentos, temos: formalização da empresa, contabilidade, adaptação do imóvel, móveis, eletrônicos, materiais e equipamentos, alvarás de funcionamento e regulação perante a vigilância sanitária.

Mantenha o controle.

Não deixe que as coisas fujam da sua mão. Fique de olho nas planilhas de controle financeiro e adapte-se às mudanças.

Para melhor performance, use indicadores chave de desempenho. Primeiro, defina seus objetivos a partir dos três fatores citados anteriormente.

Portanto, você poderá criar indicadores e metas para monitoramento destes objetivos. Exemplo: Uma camareira consegue limpar 2 quartos de 20 m2 por hora. Assim, haverá uma base para norteamento.

Depois dessas etapas, elaborar um plano de ação para o negócio tornará muito mais simples e eficaz planejar o futuro da sua empresa e manter sua rentabilidade.

Quer um diagnóstico inteiramente grátis? Fale Conosco!

Powered by Rock Convert

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *