5 técnicas que impulsionam a inteligência de mercado da sua empresa

A inteligência de mercado é um processo que reúne dados, que geram o conhecimento a respeito do ambiente interno da sua empresa e de todo o meio no qual ela está inserida. Essa prática acarreta uma grande vantagem competitiva para o empreendimento. Além de contemplar com dados que auxiliam na tomada de decisões, auxilia na definição de um planejamento estratégico voltado às tendências de mercado e consumo, evitando a estagnação do seu negócio.

Assim, trouxemos algumas das principais ferramentas que contribuirão para a inteligência competitiva da sua empresa:

1. Pesquisa de dados secundários e primários

A pesquisa de dados secundários é embasada em estudos já realizados por terceiros. Seu objetivo é, principalmente, atualizar-se quanto ao mercado em que sua empresa está envolvida ou deseja inserir-se.

Em um caso prático, uma empresa de limpeza industrial deseja introduzir-se no mercado automotivo, oferecendo seus serviços para grandes fábricas desse setor. Porém, ao analisar os dados do Sindipeças – sindicato da indústria de componentes para veículos automotores – percebe-se que esse ramo teve um crescimento exponencial nos últimos anos, além de uma alta taxa de terceirização. Sendo assim, é possível direcionar os seus objetivos para um mercado mais promissor, que oferece uma maior possibilidade de leads (potenciais consumidores).

Já a pesquisa primária é um estudo feito pela própria empresa a partir de um questionário que deve ser aplicado dentro da região de interesse. Com ela, é possível traçar o perfil do seu público-alvo e identificar suas necessidades, para que o seu empreendimento possa melhor atendê-los.

2. NPS

O Net Promoter Score (NPS) é uma metodologia estadunidense que, de forma simples, mede o grau de lealdade do cliente de qualquer tipo de empresa. Calcula-se a partir de uma pergunta simples: “Em uma escala de 0 a 10, o quanto você indicaria nossa empresa para um amigo?”.

  • Detratores (0 a 6) são clientes que não recomendariam seu serviço a outras pessoas ou mesmo não voltariam a comprar;
  • Neutros (7 e 8) não são leais à empresa e procuram interagir com ela somente quando necessário;
  • Promotores (9 e 10) tiveram uma melhora na sua vida após a interação com a empresa e se mostram mais leais e incentivados a trazerem feedbacks para o empreendimento.

NPS = % Promotores – % Detratores

nps

Ao calculá-lo, avalie em qual das classificações a sua empresa se encaixa:

  • Zona de Excelência (76 a 100): Empresas que geram grandes experiências para seus clientes.
  • Zona de Qualidade (51 a 75): Clientes veem pontos positivos, mas há o que melhorar.
  • Zona de Aperfeiçoamento (1 a 50): A empresa possui importantes pontos de ajustes.
  • Zona Crítica (-100 a 0): Os serviços/produtos tem sido frustrantes ao consumidor.

3. 4 P’s

Os 4 P’s são um conjunto de ferramentas que auxilia na prática da inteligência de mercado e na definição dos objetivos de uma empresa. São eles: produto, preço, praça e promoção.

No caso dos 4 P’s externos, analisa-se o posicionamento de cada concorrente no mercado em que estão inseridos, observando os quatro parâmetros: o seu produto/serviço e como ele é oferecido, o preço cobrado, qual é a sua praça (local) e como é feita a sua promoção (divulgação).

Para uma análise comparativa, deve-se, também, traçar os 4 P’s internos do seu empreendimento. Assim, será possível equipará-lo aos seus concorrentes e tomar decisões cabíveis ao posicionamento de mercado desejado para a sua empresa.

4. Curva de Valor

A curva de valor é tanto um instrumento de diagnóstico como um modelo para o desenvolvimento de uma estratégia consistente de oceano azul, que representa tudo aquilo que é pouco ou nada explorado pela concorrência. Com isso, essa metodologia analítica proporciona aos executivos transpor as fronteiras dos atuais mercados competitivos.

A partir dela, compreende-se em que os concorrentes estão investindo e os atributos nos quais se baseia a competição em termos de produtos, serviços e entrega. O eixo horizontal representa a variedade de atributos nos quais o setor investe e compete. Já o vertical a nota aferida para cada um desses parâmetros.

curva de valor

5. Matriz SWOT

A Análise SWOT é uma matriz definida por suas forças (strengths), fraquezas (weaknesses), oportunidades (oportunities) e ameaças (threats), sendo um excelente complemento da análise dos 4 P’s, citados anteriormente. Com ela, é possível definir estratégias de alavancagem (forças x oportunidades), confronto (forças x ameaças), superação (fraquezas x oportunidades) e prevenção (fraquezas x ameaças).

Todas essas ferramentas apresentadas acima contribuem para definir o melhor posicionamento de mercado para sua empresa. Lembrando-se que a inteligência de mercado é um processo que deve ser continuamente praticado na sua empresa. Vivemos um momento em que o ambiente empresarial está cada vez mais dinâmico e os clientes ainda mais exigentes, impondo que as empresas se dediquem em inovação.

Texto escrito por Victor Rodrigues, Consultor de Projetos da PUC Consultoria Jr.

2 ideias sobre “5 técnicas que impulsionam a inteligência de mercado da sua empresa

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *