Cultura de feedback: o que é e como colocar em prática

Visando o desenvolvimento pessoal dos funcionários e um bom ambiente empresarial, é essencial implantar a cultura de feedback na sua empresa.

É inegável que a criação de uma empresa envolve não só a contratação de funcionários, bem como a relação interpessoal entre eles, a qual interfere diretamente no contexto organizacional. Tendo isso em vista, é imprescindível a compreensão do que é feedback e como ele contribui para o desenvolvimento de um empreendimento.

De origem inglesa, a palavra feedback significa “realimentar”. Esse termo foi utilizado pela primeira vez durante a Revolução Industrial, a fim de designar o modo como a produção de energia, a quantidade de movimento ou os sinais de saída retornavam ao ponto de partida em um sistema mecânico. A partir dessa primeira definição, é possível constatar que o feedback tem como fundamento o retorno a determinado ponto inicial, princípio que ainda existe em suas aplicações atuais.

Cultura de feedback

Qual sua importância no contexto empresarial moderno?

A cultura de feedback torna-se muito evidente na maioria das empresas modernas, fato que pode ser explicado pela possibilidade de crescimento individual e coletivo que tal prática proporciona. De maneira análoga à sua definição primordial, ela pode ser compreendida como uma resposta ao trabalho de um indivíduo dentro de uma organização.

Trata-se da visão externa perante as ações e o desempenho de determinada pessoa no decorrer do cotidiano empresarial. Essa percepção sobre o outro, por sua vez, decorre do convívio e de experiências que os indivíduos ao seu redor vivenciaram. Tendo isso em mente, é perceptível que o feedback é essencial no que tange à evolução pessoal. Isso porque, é ele que garante que quem o recebe tenha a oportunidade de reconhecer seus erros, defeitos, qualidades e encontrar maneiras que possam aprimorá-los. Dessa forma, torna-se uma metodologia que contribui para o autoconhecimento e para a orientação do profissional quanto ao seu rendimento. Somado a isso, essa resposta é uma maneira de promover a motivação e o aumento da produtividade dos funcionários, o que gera melhores resultados e consequentemente, contribui para o dinamismo da empresa.

Por fim, o feedback promove uma maior proximidade entre os membros, ao passo que possibilita um desenvolvimento de intimidade e liberdade por meio do diálogo.

Quais são os tipos?

O conteúdo que acompanha o feedback pode ser classificado em três tipos. Todos eles devem estar presentes no contexto empresarial, visto que são formas de direcionar e retratar aspectos relativos ao comportamento dos funcionários. São eles:

Feedback positivo

Exalta os pontos positivos de um funcionário, ou seja, qualidades evidentes em suas atitudes e em seu comportamento. Por isso, é o momento em que se pontua os aspectos agregadores da conduta de quem o recebe, fato que promove a satisfação pessoal e o sentimento de pertencimento à empresa.

Feedback negativo

Apresenta os pontos negativos no decorrer das ações e do comportamento de quem o recebe. Ou seja, os fatores que afetam negativamente o desempenho daquela pessoa. É de extrema importância para o crescimento individual e profissional já que, mostrando um ponto negativo, surge a oportunidade de melhoria e aprimoramento pessoal.

Feedback construtivo

Apresenta um problema, mas acompanha uma solução. Ou seja, é uma junção dos dois tipos anteriormente citados. Assim, ressalta-se um ponto que deve ser melhorado e, ao mesmo tempo, sugere-se como reverter a situação. Assim, fornece uma orientação que não só resolve determinado problema, como também contribui para o aprimoramento individual.

Feedback formal X Feedback informal

O feedback pode ser dado por meio de duas maneiras: formal e informal. Ambas são eficazes e úteis, mas se diferem no que diz respeito ao contexto em que ele é fornecido.

  • Feedback formal: É acompanhado de uma formalidade no que tange ao momento e ao local em que será dado. Envolve uma reunião formal, entre o gestor e seu liderado, a qual é previamente marcada. Possui um tempo estipulado e visa pontuar os aspectos que devem ser reforçados e corrigidos.
  • Feedback informal: É caracterizado pela manifestação e acompanhamento contínuo do gestor para com seu liderado. Ou seja, no decorrer do cotidiano, o funcionário tem um retorno constante acerca de seu  comportamento. Isso promove sua motivação e produtividade diária.

O momento de fornecer e de receber o feedback

Tanto o conteúdo quanto a maneira com que se fornece o feedback são importantes para que essa prática seja vantajosa à empresa. Entretanto, é inegável a existência de uma linha muito tênue entre o feedback e a crítica. Em muitas empresas, os funcionários podem interpretar esse retorno como uma crítica que possui um sentido pejorativo. Tal fato pode causar desmotivação e atrito entre os colegas de trabalho. Essa situação pode ser evitada adotando boas práticas ao fornecer ou receber um feedback.

Antes de recorrer a qualquer estratégia, é primordial o respeito e a confiança entre as duas partes. Tendo isso em vista, existem diversas recomendações que são capazes de garantir uma boa prática da cultura de feedback:

Técnicas que devem ser utilizadas por quem irá fornecer o feedback:

  1. Listar os pontos positivos do liderado. A partir disso, selecionar duas características que possuam conexão com o projeto ou comportamento que se deseja discutir.
  2. Verificar qual o tipo de feedback adequado conforme a situação em que se enquadra essa resposta.
  3. Evidenciar as causas e o objetivo do feedback.
  4. Analisar qual a maneira de se aplicar o feedback conforme o perfil do funcionário e sua rotina de trabalho.
  5. Preocupar em utilizar palavras de encorajamento e motivação.
  6. Certificar de que a mensagem foi clara e bem compreendida.

 Técnicas que devem ser utilizadas por quem irá receber o feedback:

  1. Demonstrar interesse em receber feedbacks.
  2. Ouvir o que é dito com atenção, mesmo que haja discordância de posicionamento.
  3. Evitar justificar os erros e possíveis equívocos pontuados ao longo da conversa.
  4. Separar emoções e sentimentos pessoais do âmbito profissional.
  5. Esclarecer possíveis dúvidas e certificar de que houve uma compreensão clara do que foi exposto.
Powered by Rock Convert

É notável que a cultura de feedback contribui para o dinamismo, a motivação da equipe e o desenvolvimento individual. É essencial, tanto no âmbito profissional quanto no pessoal, o autoconhecimento e a capacidade de saber ouvir e falar no momento adequado. E é isso que a prática do feedback promove: os indivíduos tornam-se capazes de refletir sobre suas ações e as de pessoas com quem convivem e, ao mesmo tempo, de criar perspectivas de melhora e aprimoramento pessoal.

Texto escrito por Sophia Almeida, Consultora de Projetos da PUC Consultoria Jr.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *